Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Rimando...

VERDADE SEJA DITA


- Meu nobre, preciso confidenciar-lhe,
Para que a verdade seja dita:
Não há pior sensação.
Que pousar a pena sobre o papel
E o nada permanecer na mão.

Há desejo, mas não há paixão,
É o vazio prenunciando a frustração:
Como a mulata que passa e nem te da bola,
Ou a cantada que de tão usada não mais cola.

Há desejo, mas não há emoção,
É o imaginado sem imaginação:
Como um Michelangelo sem seu cinzel,
Não existiria Davi, faltaria o céu.

Há desejo, mas não há sentido,
É aquele passo acerca do abismo.
Como o garçom sem nenhum pedido
Ou o brejeiro sem seu cinismo.

Somente desejar não é válido,
O papel continuará sempre pálido.
Não existe nem sequer o traço,
Restando do tiro nem o estilhaço.

E a prepotente senhora, a ré,
Ri acomodada do homem refém.
Como se fossemos de má fé,
Fantoches articulados por ninguém.

Merecia-a uma fina lição:
Uma greve, uma paralisação.
Deixássemos de seu auxílio utilizar
Para ela sem ter o que fazer ficar.
Perceberia o valor que possui então
Entre ela e a mão, a colaborativa u…